2 Following
pcalao

The Girl Who Keeps Reading

Confessions and opinions of a book geek with a severe addiction of buying more books than she can ever read during her life time. Feel free to stay for a while and share your literary thoughts.

Currently reading

The Rose Garden
Susanna Kearsley, Nicola Barber
Aposta Indecente - Matilda Wright My rating: 3,5

Este livro superou as minhas expectativas. A verdade é que não esperava muito do livro, tendo em conta que é a estreia da autora. Mas o certo é que gostei mais do que esperava, talvez por o ter lido numa altura em que andava a ler muitos romances históricos com uma acentuada carga de sensualidade e erotismo, e ter encontrado no romance de Matilda Wright algo diferente (menos cenas quentes e mais desenvolvimento de personagens, dos seus sentimentos e das suas personalidades).

A estória centra-se em três personagens: Villeclaire, Catherine e Blanche. Personagens diferentes, com objectivos diferentes e, de certa forma, vítimas da vida que lhes calhou. O marquês de Villeclaire é um libertino desocupado, cínico, estouvado, preconceituoso, orgulhoso e convencido. Passa os seus dias em actividades de ócio e as noites em bordéis e clubes a esbanjar dinheiro. É uma personagem verdadeiramente detestável no início do livro. Blanche é uma rapariga ambiciosa que quer subir na vida, custe o que custar. O dinheiro, as jóias, as festas e a posição social são as coisas mais importantes para ela. Já Catherine é o oposto de Blanche e Villeclaire. Vítima de uma aposta indecente, vê-se aprisionada a uma vida miserável. Sem futuro nem perspectivas, sonha em ser livre e encontrar finalmente um pouco de paz depois de tanto sofrimento. Cada um começa com um plano e uma maneira de estar na vida mas, no final, nada corre de acordo com o planeado. Villeclaire aprende da pior forma que as aparências iludem, Catherine aprende a confiar e que os sonhos podem realizar-se, enquanto que Blanche... acho que não aprende nada.
Um enredo muito satisfatório, que não se passa na Londres do costume, com bastante intriga, personagens secundárias interessantes e um romance mais bonito e terno do que meramente sexual, em que no final todos são obrigados a crescer e a aprender com os seus prórpios erros. Não é só aquela típica história de marquês que conhece uma rapariga algures, sente-se atraído por ela e depois entra numa demanda para a conseguir meter na sua cama, recorrendo a subterfúgios sexuais para a convencer a render-se a ele. Sim, no início pensamos que vai ser isso mesmo, mas a autora surpreende-nos com uma estória um pouco diferente.

Apesar de ter gostado tanto, não pude evitar a minha insatisfação com as poucas cenas e diálogos entre Villeclaire e Catherine. Tendo em conta a solução final da intriga, essas cenas fazem falta. Tivesse a autora escrito mais cinquenta páginas para estas personagens, o livro teria sido muito, muito bom.
Ainda assim, este é um livro que recomendo e, sem dúvida alguma, continuarei a ler mais livros de Matilda Wright, se ela os escrever.